Skip to content

Forma e Beleza

by em Dezembro 3, 2011

OscarWilde

Forma e beleza

 

(…) O verdadeiro artista é aquele que passa não do sentimento à forma, mas da forma ao sentimento e à paixão. Não concebe primeiro uma ideia, dizendo depois para si mesmo “vou pôr esta ideia num complexo esquema métrico de catorze versos”, mas conhecendo a beleza formal do soneto, concebe certos modos musicais e esquemas rimáticos, e é a forma em si que sugere o que deverá preenchê-la e tornar intelectualmente e emocionalmente completa. De vez em quando o mundo clama contra algum maravilhoso artista poético porque, para usar uma frase tola e batida, ele “não tem nada a dizer”. Mas se tivesse alguma coisa a dizer provavelmente a diria, e o resultado seria aborrecido. É apenas porque não tem qualquer mensagem nova que ele é capaz de produzir uma obra bela. Como qualquer outro artista, adquire inspiração da forma, e unicamente da forma. Uma paixão verdadeira levá-lo-ia à ruína. O que acontece na realidade estraga-se para a arte. Toda a má poesia deriva de um sentimento genuíno.

OscarWilde
Intenções: Quatro Ensaios Sobre Estética, trad de António Feijó, Cotovia, Lisboa, 1992, pp. 169

From → Estética

Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: