Skip to content

Jane Goodall

by em Abril 5, 2011

por: Érica Moura, 11º A

Jane Goodall é uma primatóloga, etóloga e antropóloga britânica nascida a 3 de Abril de 1934, em Londres. Jane dedicou toda a sua vida ao estudo do comportamento dos chimpanzés e tornou-se a maior autoridade mundial sobre estes primatas.

Filha mais velha do engenheiro Mortimer Goodall e da novelista Vanne Goodall. Ela sempre gostou de brincar com animais, pelo que, uma vez ficou escondida cinco horas num galinheiro para ver como é que as galinhas chocavam. Ela brincava muito com as três irmãs, com o Rusty, o cão da família e com o Jubilee, o chimpanzé de peluche que os pais lhe ofereceram quando tinha um ano e que ainda hoje o conserva. Desde muito cedo, decidiu que queria ir para África cuidar dos animais da selva e escrever sobre eles e inspirou-se em The Story of Dr. Dolittle e o Tarzan.

Terminado o ensino secundário, em 1952, e como a mãe não tinha condições monetárias para a mandar para a faculdade, Jane teve vários empregos, pois o seu grande objectivo era juntar dinheiro para realizar o seu sonho, ir para África. Com 23 anos, foi convidada, para ir visitar a quinta da família de uma amiga, no Quénia. Este convite foi como um passaporte para o resto da sua vida. Três semanas depois estava em África. O momento mais marcante foi quando conheceu o Dr. Louis Leaky, um famoso antropólogo e paleontólogo, que a convidou para sua assistente, enviando-a, depois, para uma missão na Tanzânia. Em 1960, Jane chegou ao parque de Gombe, mas foi com a sua mãe, pois ela ainda era jovem e não podia andar no meio da selva sozinha. Houve necessidade de mostrar ao mundo as suas descobertas, eis que foi enviado um fotógrafo e cineasta da National Geographic, de seu nome Hugo van Lawick, com quem Jane, em 1964, veio a casar. Mais tarde, a 4 de Março de 1967, dera à luz um rapaz chamado Hugo Eric Louis van Lawick. Em 1962, Jane decidiu ir para a Universidade de Cambridge, mas foi mal recebida, pois muitos estudantes criticavam-na por ela dar nomes aos chimpanzés e não números. Ela fez isto porque não vê os chimpanzés como um mero objecto de estudo e talvez seja uma das razões pela qual descobriu tanto sobre eles. Formou-se em etiologia em 1965, com o objectivo de voltar a Gambe, onde passou quase toda a sua vida e onde é, desde 1967, a  Directora Científica do Gambe Stream Research Centre. Este foi formado, em 1965, por Jane e Hugo que, em 1974, se divorciaram. Jane voltou a casar-se, em 1975, com Derek Bryceson, o chefe do Parque Nacional da Tanzânia.

Trabalho de Jane Goodall

Tudo começou no Verão de 1960. Jane chegou, acompanhada pela sua mãe, às margens do lago Tanganica, na presente Tanzânia, África Oriental. Demorou até que Jane conseguisse ganhar a confiança dos chimpanzés de Gombe. But she persisted, watching from a distance with binoculars, and gradually the chimps allowed her closeMas ela insistiu, observando-os à distância com binóculos e muita perseverança. Um dia, em Novembro de 1960 viu os chimpanzés Greybeard David e Golias a fazerem ferramentas para a pesca. Up until this time, scientists thought humans were the only species to make tools, but here was evidence to the contrary! Até aí, os cientistas acreditavam que os seres humanos eram a única espécie a fazer ferramentas.When Louis Leakey heard of Jane’s observation that the chimpanzees made tools, he said: “Now we must redefine tool, redefine Man, or accept chimpanzees as humans.” Quando Louis Leakey ouviu que Jane tinha observado os chimpanzés a fazerem ferramentas, ele disse: “Agora temos que redefinir ferramenta, redefinir homem, ou aceitar os chimpanzés como humanos”. This discovery would be one of Jane’s most important. Also in her first year at Gombe, Jane observed chimps hunting and eating bushpigs and other small animals.Também durante o seu primeiro ano em Gombe, Jane observou os chimpanzés a caçarem e a comerem pequenos insectos. This was an important discovery because scientists thought that chimpanzees were primarily vegetarians. Os cientistas achavam que os chimpanzés eram, principalmente, vegetarianos.

Em 1965, Jane e Hugo iniciaram o Gombe Stream Research Centre, onde os alunos poderiam vir e a conhecer os chimpanzés e a ajudar com as observações.

Em meados 1980, Jane lançou o livro Os chimpanzés de Gombe: padrões de comportamento.At a conference in Chicago where many scientists gathered to discuss the book and chimpanzees in general, Jane saw how rapidly forest was disappearing across Africa. Foi numa conferência, em Chicago, destina à discussão sobre o livro, onde Jane viu como ia desaparecendo a floresta Africana, devido a acções do Homem. Jane realized right then and there that she would have to leave her beloved Gombe forest and work to save the chimpanzees.Jane percebeu ali mesmo que tinha de trabalhar para salvar os chimpanzés. Hoje, ela viaja mais de 300 dias por ano para dar a conhecer ao público o seu poder de ajudar outras pessoas, os animais e o ambiente, Her Institute, which she founded in 1977, has programs designed to benefit people who are living in poverty in Africa, and to spread the word about the importance of conserving the forests and animal populations. tendo criando um instituto, The Jane Goodall Institute que trabalha esses tópicos.

Importância do seu trabalho

O grande objectivo do trabalho de Jane é preservar os chimpanzés, tal como ela fez com os de Gombe e, posteriormente, com “todos” os outros; dar a conhecer à população a importância que eles têm e, através do estudo dos chimpanzés de Gombe, tentar compreender melhor a evolução do Homem.

O trabalho de Jane foi importante em vários aspectos. Com o estudo dos chimpanzés de Gombe, ela descobriu novos comportamentos, que se pensavam impossíveis nos animais selvagens. O facto de eles fazerem e usarem ferramentas que, até esse dia, era uma actividade unicamente humana e de comerem pequenos insectos pois, até aí, dizia-se que eles tinham uma alimentação vegetariana, o que foi banido. Também observou a sua interacção enquanto comunidade, os laços familiares, os abraços… algo muito semelhante ao que acontece nos humanos.

Érica Moura, 11ºA

At first, the Gombe chimps fled whenever they saw Jane.Demorou até que Jane conseguisse ganhar a confiança dos chimpanzés de Gombe. But she persisted, watching from a distance with binoculars, and gradually the chimps allowed her closeMas ela insistiu, observando-os à distância com binóculos e muita perseverança.

Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: